Mar 10 2013

Teatro em Movimento traz Bibi Ferreira a Belo Horizonte

Nova imagem

“Bibi – Histórias e Canções” celebra seus 70 anos de carreira, com participação inédita da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, no Palácio das Artes

Sucesso absoluto de público e crítica nas temporadas no Rio, São Paulo e Lisboa, Bibi Ferreira chega a Belo Horizonte com seu “Bibi – Histórias e Canções” para encantar o espectador mineiro, por intermédio do projeto “Teatro em Movimento”. Aos 90 anos, Bibi esbanja talento, fazendo das apresentações, pura poesia. Com seu humor perspicaz, a atriz faz, na companhia de seu maestro, Flávio Mendes, uma encenação prazerosa para os ouvidos e para a alma. As músicas ecléticas em diversos gêneros e idiomas são intercaladas por histórias que nortearam a vida da artista nestas sete décadas de carreira. A diva maior do teatro brasileiro será acompanhada pela Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, regida pelo Maestro Flávio Mendes, em um encontro inédito, no Palácio das Artes. As apresentações ocorrem nos dias 23 e 24 de março, sábado e domingo às 20h.

O espetáculo integra a programação 2013 do “Teatro em Movimento”, viabilizado pelo Bradesco Seguros e Montenegro e Raman, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura e Rubim Produções por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais. “É uma montagem inesquecível. Emoção à flor da pele, porque Bibi nos dá um exemplo de excelência, na arte e na vida”, diz Tatyana Rubim, idealizadora do projeto Teatro em Movimento.

No palco, alguns momentos marcantes de sua carreira, como “Minha querida Lady” (adaptação de 1962 do musical “My fair lady”), “Alô Dolly” (de 1965, adaptação de “Hello, Dolly”), “Gota d’água” (Chico Buarque 1975), “Piaf, a vida de uma estrela da cancã” (1983) e “Bibi Ferreira vive Amália Rodrigue” (2001), são interpretados unicamente por Bibi acompanhada pela orquestra. Ainda fazem parte do musical números inéditos, interpretações de canções brasileiras de compositores como Chico Buarque, Noel Rosa, Tom Jobim, Vinícius de Moraes, e brincadeiras com óperas clássicas e textos nacionais.

Tags:

blog comments powered by Disqus