Oct 11 2013

Restaurante Ramona participa do Petisca Sampa 2013

Category: GastronomiaRedação Balada CERTA @ 15:57

A partir do dia 15 de outubro, segunda-feira, os clientes do restaurante Ramona poderão saborar oTaquitos Ramona, taco de copa de lombo suíno, feijão preto apimentado e guacamole, acompanhado de cerveja Heineken long neck, por R$ 21,00. O combo foi elaborado pelo chef Bruno Fischetti especialmente para o Petisca Sampa, evento que acontece também nas cidades de Curitiba e Porto Alegre, até o dia 13 de novembro, e irá eleger os melhores petiscos oferecidos nas três capitais até às 21h.

Os estabelecimentos participantes serão avaliados em cinco quesitos: ambiente, apresentação do combo, sabor do petisco, harmonização da bebida e atendimento. A equipe de jurados será formada por jornalistas de gastronomia, chefs renomados e especialistas em bebidas, entre eles, Ailin Aleixo, Checho Gonzales e Alexandre D´Agostino.

Mais informações no site: http://www.petiscabrasil.com.br/

Ramona
Av. São Luís, 282, República – Centro de São Paulo
www.casaramona.com.br
Tel. (11) 3258-6385
Capacidade: 56 lugares
Horário de funcionamento: segunda e terça: 12h até meia noite / Quarta, quinta e sexta: 12h às 2h / Sábado: 13h às 2h
Aceita cartões de crédito: American Express, Diners, Mastercard e Visa
Serviço de valet: R$ 22,00 (a partir das 20h)
Wi-Fi grátis
Ar-condicionado

Tags:

Aug 22 2013

Restaurante Casinha Mineira cria pratos para serem servidos apenas aos sábados

Category: GastronomiaRedação Balada CERTA @ 12:53

A cada sábado, os chefs Pablo Horta e Maria Inês Horta criam três pratos diferentes que tenham proximidade com a culinária mineira


Foto divulgação

São Paulo, agosto de 2013 – Desde o dia 27 de julho, os chefs Maria Inês Horta e Pablo Horta, também sócios do restaurante, decidiram criar três pratos para incrementarem o cardápio dos clientes que frequentam o restaurante durante o sábado. “A ideia é apresentar, aos poucos, outras opções da culinária mineira que fogem dos pratos executivos que oferecemos durante a semana. O primeiro dia foi um sucesso e decidimos continuar” afirma o chef Pablo Horta.

Para este sábado, dia 24 de agosto, os chefs servirão um prato especial de arroz com costelinha defumada, flambada na cachaça, misturado com ovo mexido especial, pimenta biquinho, salsinha e cebolinha, tudo isso refogado junto com o caldo da cocção (R$32,00).

Para beber, prepararam uma caipirinha especial de jabuticaba com limão-cravo (R$ 20,00) e também uma caipirinha especial de mexerica com pimenta dedo de moça (R$20,00).

Casinha Mineira
Rua São Carlos do Pinhal, 445 – Bela Vista/ São Paulo – SP
www.casinhamineira.com
Tel.: (11) 3266-5208
Aceita reservas
Horário de funcionamento: segunda a sexta: 11h30 às 15h30; sábado, 12h às 16h.
Capacidade: 124 lugares 
Aceita cartões de crédito e débito: Visa, Mastercard, Amex, Diners, Visa Vale e Alelo.
Acesso a deficientes
Ar condicionado

INFORMAÇÕES DO CARDÁPIO
Água mineral – R$ 3,00

Três pratos mais baratos:
• Salada Verde – R$ 13,00
• Mexe-Mexe Mineiro – R$ 16,40
• Esquadrão da Obra 1 – R$ 18,60

Três pratos mais caros:
• Filé de Minas – R$ 32,80
• Mineiro Metido a Besta – R$ 32,80
• Mexido Especial – R$ 32,8

Três sobremesas mais baratas:
• Rodela de abacaxi – R$ 4,20
• Balas de doce de leite na palha (10 unidades) – R$ 5,00
• Arroz-doce – R$ 5,10

Três sobremesas mais caras:
• Banana flambada com calda de caramelo e sorvete de creme – R$ 8,50
• Creme de papaia com licor de jabuticaba – R$ 8,00
• Creme de manga com licor de jabuticaba – R$ 8,00

Tags:

Aug 5 2013

Restaurante Casinha Mineira cria pratos especiais para os sábados

Category: GastronomiaRedação Balada CERTA @ 16:25

A cada sábado os chefs Pablo Horta e Maria Inês Horta farão três pratos diferentes que tenham proximidade com a culinária mineira


Crédito: Léo Feltran

A partir deste sábado, 03 de agosto, o restaurante Casinha Mineira dá inicio a ideia de lançar a cada sábado novas opções de pratos que serão servidos especialmente neste dia da semana. As primeiras novidades serão a galinhada ao molho apimentado da vovó (R$ 26,00), a porção de pastel de joelho de porco com pimenta biquinho (R$ 12,30, com seis unidades) e caipirinhas de limão cravo e de jabuticaba, preparadas com a cachaça Santo Grau (R$ 20,00 cada).

“A ideia é apresentar, aos poucos, outras opções da culinária mineira que fogem dos pratos executivos que oferecemos durante a semana. O primeiro dia foi um sucesso e decidimos continuar” afirma o chef Pablo Horta, que ao lado de sua mãe, a também sócia Maria Inês, decidem toda semana quais as novidades que serão oferecidas.

Obs: é importante entrar em contato com o restaurante para saber o que será servido, uma vez que a proposta é ter, a cada sábado, pratos diferentes.

Casinha Mineira
Rua São Carlos do Pinhal, 445 – Bela Vista/ São Paulo – SP
www.casinhamineira.com
Tel.: (11) 3266-5208
Aceita reservas
Horário de funcionamento: segunda a sexta: 11h30 às 15h30; sábado, 12h às 16h.
Capacidade: 124 lugares
Aceita cartões de crédito e débito: Visa, Mastercard, Amex, Diners, Visa Vale e Alelo.
Acesso a deficientes
Ar condicionado

INFORMAÇÕES DO CARDÁPIO

Água mineral – R$ 3,00

Três pratos mais baratos:
• Salada Verde – R$ 13,00
• Mexe-Mexe Mineiro – R$ 16,40
• Esquadrão da Obra 1 – R$ 18,60

Três pratos mais caros:
• Filé de Minas – R$ 32,80
• Mineiro Metido a Besta – R$ 32,80
• Mexido Especial – R$ 32,80

Três sobremesas mais baratas:
• Rodela de abacaxi – R$ 4,20
• Balas de doce de leite na palha (10 unidades) – R$ 5,00
• Arroz-doce – R$ 5,10

Três sobremesas mais caras:
• Banana flambada com calda de caramelo e sorvete de creme – R$ 8,50
• Creme de papaia com licor de jabuticaba – R$ 8,00
• Creme de manga com licor de jabuticaba – R$ 8,00

Tags:

Jul 4 2013

Ramona e Alberta#3 promovem a campanha Eu Amo o Centro

Category: GastronomiaRedação Balada CERTA @ 14:10

Ação tem o objetivo de evidenciar a região e trará uma exposição fotográfica
dos lugares preferidos por 10 personalidades que possuem ligação com o centro

Crédito: Marcos Finotti

São Paulo, julho de 2013 – Preservar e movimentar o centro de São Paulo para aproveitar ainda mais o que essa região oferece. Este é o objetivo do restaurante Ramona e da casa noturna Alberta#3, que a partir de 8 de julho, segunda-feira, promovem a campanha Eu Amo o Centro.
A campanha tem início no mês em que o Ramona completa um ano e reúne depoimentos de 10 personalidades, de diferentes áreas, indicando seus lugares preferidos na região central. Os locais indicados foram fotografados por Marcos Finotti, um dos sócios do restaurante, para uma exposição que ocupará as paredes do Ramona.
A proposta é homenagear espaços públicos através de lembranças e experiências de pessoas que se destacaram nas áreas em que atuam, desde cinema e música até jornalismo e política: o fotógrafo Bob Wolfenson, por exemplo, frequentava quando criança um alfaiate com seu pai na rua Barão de Itapetininga e indicou o local.
Já o arquiteto  da Rocha afirmou que qualquer lugar do centro é fundamental: "Isto quer dizer que você pode colocar qualquer bela fotografia do nosso formidável centro que eu assino embaixo"
Também faz parte da campanha camisetas e bottons com o logo que poderão ser adquiridos no próprio Ramona. As camisetas, disponíveis nas cores branca e preta, custam R$ 35.
Abaixo, todos os participantes da campanha e suas respectivas indicações:
Baixo Ribeiro – Galerista do Choque Cultural
O bar A Balsa, no Anhangabaú. Um lugar que me transporta para um futuro muito confortável.
Bob Wolfenson - Fotógrafo
Minha escolha será por razões evocativas. Meu pai me levava muito à rua Barão de Itapetininga onde havia o alfaiate Leonardo, encarregado por ele pai de torná-lo ainda mais elegante. Estas incursões na Barão, nos anos 60, faziam a alegria de meus sábados. Os dias de glória da Barão se foram e todo seu glamour se esvaiu. Oswald de Andrade morou lá quando era pequeno e muitos outros passaram por suas calçadas ainda até meados dos anos 70. Suponho que tenha perdido também toda sua fotogenia, ficou uma rua vulgar de comércio popular. Porém, gostaria de vê-la fotografada na tentativa de ressaltar o seu antigo esplendor e aguardar que um dia ele volte, assim como no centro todo.
Bruna Lombardi – atriz e cineasta
"Um dos lugares mais legais para estar no Centro de São Paulo é o Jardim da Luz. Não só pelo verde revigorante, mas porque de lá dá pra seguir um roteiro super bacana: da Pinacoteca para o Museu de Arte Sacra, a Estação Ferroviária, do Departamento Histórico da Prefeitura para o Museu da Língua Portuguesa. Faz parte de um passeio cultural pela cidade que é apaixonante e agradável. Aquela área hoje tem que ser bem aproveitada e a revitalização do Centro começa ali. É com certeza um caso de Amor em Sampa."
Criolo – MC
Meus lugares preferidos no centro são a Galeria 24 de Maio, a Ação Educativa, a Matilha Cultural e a Livraria Suburbano Convicto. São lugares onde a arte circula na cidade. Na Galeria da 24 de maio, por exemplo, eu sempre comprei discos, entreguei meus flyers, enfim. Tenho muito respeito, uma relação afetiva de muito tempo com esses locais.
Dudu Bertholini - estilista e diretor criativo da marca Neon
"Meu local preferido do centro é o Largo do Arouche, que mantém seu glamour até os dias de hoje. O largo é lindo, cheio de endereços especiais, a começar pelo "Le Casserole", um dos restaurantes mais classudos e "old-school" da cidade. Adoro também a banca de flores, super charmosa.
Fernando Haddad – prefeito da cidade de São Paulo
"Gosto da região do entorno da praça da República, com suas avenidas-boulevard. A São Luís e a Vieira de Carvalho são muito bonitas, além da praça Dom José Gaspar com a biblioteca Mário de Andrade."
Lenora de Barros - artista visual
O Terraço Itália – ou melhor, a vista que se curte lá em cima. Acho sempre impactante e sou capaz de ficar horas lá ‘viajando’. Aliás, um dos prazeres que tenho é, sempre que vem alguém de fora, levar lá. E confesso que fico com uma certa inveja desse ‘olhar primeiro’ de quem nunca esteve lá antes. Gosto de observar os ‘óooooh’, ‘uau!!!’, ‘aaah’ e interjeições afins.
Milhem Cortaz – ator
Estação São Bento do Metrô. Na adolescência, trabalhava numa empresa de informática e, na hora do almoço, corria lá para dançar break com os outros office boys. O pessoal colocava o som na saída metrô, perto das lojas, e aquele cimento queimado era perfeito pros movimentos. Até hoje, passo lá e me bate um saudosismo dessa galera.
Paulo Mendes da Rocha - arquiteto
Qualquer lugar, porque é no centro de São Paulo. O desprezo por nosso centro é só falta de civilidade e cultura. Isto quer dizer que você pode fazer qualquer bela fotografia do nosso formidável centro que eu assino embaixo.
Xico Sá – jornalista
Quando cheguei por aqui eu entendi tudo. Graças ao Paissandu, porta de entrada para os cinemas da Olido, o bauru, a livraria Temos Livros e os portais dos baratos afins.
Sobre o Alberta#3
Situado em um dos endereços mais charmosos de São Paulo, no tradicional Conjunto Zarvos, o Alberta#3 abriu as portas em maio de 2010 e oferece drinques exclusivos acompanhados de uma boa programação de rock, soul, jazz e electro. O nome do clube é uma homenagem ao cantor Bob Dylan, que lançou em 1970 duas canções chamadas “Alberta#1” e “Alberta#2”. Eric Clapton também gravou um clássico do blues chamado “Alberta”. Já Neil Young canta sobre o estado canadense de Alberta em suas músicas.

Sobre o Ramona

Localizado no centro de São Paulo, o Ramona foi inaugurado em julho de 2012 com a proposta de ser um ambiente moderno e intimista para servir culinária contemporânea de apelo urbano que São Paulo demanda, desde o almoço até jantar ou mesmo para apenas um drink. Ao lado da casa noturna Alberta#3 e próximo ao metrô Anhangabaú, o espaço funciona de segunda-feira a sexta-feira, a partir do meio dia, e aos sábados, a partir das 13h.

Campanha Eu Amo o Centro – 1 ano de Ramona

Coquetel de abertura (para convidados): 08 de julho, segunda-feira, às 19h.
No dia do aniversário do Ramona (08 de julho), todos os clientes que jantarem, ganharão um pudim de sobremesa.
Ramona
Av. São Luís, 282, República – Centro de São Paulo
www.casaramona.com.br
Tel. (11) 3258-6385
Capacidade: 56 lugares
Horário de funcionamento: segunda e terça: 12h até meia noite/ Quarta, quinta e sexta: 12h às 2h/ Sábado: 13h às 2h
Aceita cartões de crédito: American Express, Diners, Mastercard e Visa
Serviço de valet: R$ 22,00 (a partir das 20h)
Wi-Fi grátis
Ar-condicionado

Tags:

Jul 3 2013

FireUp Villa Devassa prepara programação especial para o feriado

Category: Balada | GastronomiaRedação Balada CERTA @ 14:08

Nova imagem

     O FireUP Villa Devassa preparou uma programação especial para agitar o feriado em Campos do Jordão. No clima de Sunset  Party, a badalação começa cedo, às 15h. Pelo terceiro ano consecutivo, o espaço conta com o Lounge Jack Daniel's , que uma experiência da marca aos clientes. Na sexta-feira, 5 de julho, o som fica por conta do DJ residente Edu Zottini. Já no dia 6, os DJ Poppo agita as picapes. Na segunda-feira, a casa recebe o DJ João Lee. E no último dia da programação, o DJ China anima o público do lounge bar.

            Além de oferecer um cardápio variado, o FireUP Vila Devassa oferece um ambiente sofisticado que convida os clientes a comer, beber, dançar e se divertir, tonando-se o destino certo dos frequentadores de Campos do Jordão.

Serviço:

FireUp Villa Devassa

Funcionamento: 12h até o último cliente

Data:

05/07 - DJ Edu Zottini

06/07 - DJ Poppo

07/07 - DJ João Lee

08/07 - DJ China

Horário: 15h

Endereço: Rua Vitor Godinho, 72 - Capivari - Campos do Jordão - SP

Telefone: 11 2769-1112

www.facebook.com/fireupcamposdojordao

Tags:

Jun 10 2013

Restaurante Casinha Mineira reabre na região da Bela Vista

Category: GastronomiaRedação Balada CERTA @ 14:19



Crédito: Léo Feltran

Após 16 anos no bairro da Vila Olímpia, o Casinha Mineira, idealizado pela chef Maria Inês, se prepara para reabrir em um dos bairros mais tradicionais de São Paulo: Bela Vista. Mantendo no cardápio os pratos clássicos, ingredientes e segredos da culinária mineira, mas com algumas novidades da cozinha moderna, o Casinha Mineira renasce sob o comando de Maria Inês, ao lado dos sócios Pablo Horta, Fernando Cachaldora e Tatiane Fornicola. 
Nascida na cidade de Passos, Minas Gerais, a chef Maria Inês criou o Casinha Mineira de forma despretensiosa. Apegada ao prazer de cozinhar desde a infância, Maria Inês vislumbrou a oportunidade de unir esse hobby com o trabalho ao encontrar um imóvel para alugar próximo à sua casa, na Vila Olímpia. Assim, surgiu o Casinha Mineira, com o cardápio e pratos pensados e preparados por ela, oferecendo saborosas refeições da cozinha mineira de segunda à sábado, apenas no horário do almoço.
Agora, em nova fase, ela segue à frente da cozinha dividindo espaço com seu filho, o também chef Pablo Horta. Formado em gastronomia e marketing pela Universidade Anhembi Morumbi, Pablo cresceu acompanhando os passos e dedicação de sua mãe, desde o tempero até o método de cocção. O restaurante segue à risca os princípios de aproveitar ao máximo o sabor dos alimentos sem fazer uso excessivo de temperos, tendo como base para os pratos ingredientes, como alho, cebola e pimenta. “O segredo do nosso restaurante é preparar grande parte dos alimentos de forma artesanal. Na vaca atolada, por exemplo, que é um prato típico da comida mineira, nós fazemos questão de retirar toda a gordura e cozinhar a mandioca com o caldo que sobrou. É mais demorado, requer tempo e paciência, mas é uma forma de valorizar o autêntico sabor da comida”, revela Maria Inês.
O cardápio
Dentre as opções de petiscos, há pasteis de carne seca e carne moída (com oito unidades cada), além da novidade, que é o pastel de angu com queijo (seis unidades). Torresmo, linguiça acebolada, mandioca frita e batata frita também fazem parte do cardápio. O tradicional pão de queijo também não fica de fora, mas é servido somente aos sábados. Tem a porção simples, com nove unidades, por R$ 12,00, ou a porção servida com pernil e manteiga temperada, por R$ 27,00 (também com nove unidades).
Uma das novidades no cardápio é a inclusão de saladas, prato atípico no antigo Casinha Mineira. Com cinco opções que variam de R$ 13,00 a R$ 22,00, ganham destaque a Salada do Imigrante, inspirada na típica salada italiana (composta por folhas verdes secas, erva doce, palmito e tomate caqui, temperada com molho de azeite, alho, mostarda e orégano) e a irreverente Seu Cesar, que faz referência à tradicional Ceasar (alface americana, crouton rústico, preparado no alho e na manteiga, tiras de filé de frango, queijo parmesão com molho de azeite, limão, mostarda e lascas de parmesão).
De forma descontraída, os pratos principais ganham nomes, como Mexe-Mexe Mineiro, Trem Bão, Mineiro Metido a Besta, Boi Ralado e Picadão. O Bife da Nhá - homenagem a uma tia da família Horta, que fazia um bife delicioso - é representado pelo filé-mignon acebolado, acompanhado por arroz, feijão, farofa e banana à milanesa (R$ 32,80). Entre os destaques do cardápio estão os clássicos Pernil Tropeiro (pernil assado na panela, arroz, feijão-tropeiro e couve – R$ 30,00), Costelinha Mineira (costelinha de porco assada na panela, arroz, tutu, linguiça e couve – R$ 28,00) e a Vaca Atolada (costela de boi assada na panela, mandioca cozida, arroz, tutu e couve – R$ 28,00), além das quatro variações do Esquadrão da Obra. A base do prato é o bife, que pod e ser filé mignon ou frango, com arroz e feijão. Os acompanhamentos variam entre ovo frito, salada, batata frita e banana à milanesa.  
Às quartas-feiras e sábados, o dia é de feijoada. Preparada com as carnes mais nobres e com pouca gordura, a feijoada é um dos pratos que o chefe Pablo Horta mais gosta de preparar. “É trabalhoso e demorado, mas adoro participar ativamente da compra dos ingredientes, observar a quantidade de gordura de cada carne, acompanhar cada fase até a finalização, que dá um resultado extremamente saboroso”, afirma.
As sobremesas mantêm as tradições da culinária mineira, a maioria de preparo caseiro, como o pudim de leite, em que a chef Maria Inês prepara uma espécie de doce de leite um dia antes de ser servido. Arroz-doce, abóbora com coco, creme de papaia ou manga com licor de jabuticaba também fazem parte do cardápio. As sobremesas variam de R$ 4,20 a R$ 8,50.
Molhos de pimenta
Para aqueles que não dispensam uma pimenta nas refeições, o Casinha Mineira traz cinco variações de pimentas exclusivas, algumas delas em conserva e todas elaboradas pelo chef Pablo Horta. A pimenta é um dos ingredientes indispensáveis na culinária mineira e essas variações foram desenvolvidas especialmente para o novo cardápio do restaurante a partir de cinco tipos de pimenta: cumari, bode, dedo de moça, malagueta e biquinho feitas em conserva de alambique trazidas diretamente da cidade de Passos, Minas Gerais. São misturadas com azeite extra virgem e algumas condimentadas com alho. 
O que realmente dá o gosto e o sabor é o tempo de preparo que, após a mistura dos ingredientes, é importante atingir uma semana na conserva. O único preparo específico é para o molho de pimenta, que leva tomate, cebola e vinagre de vinho. “Tem gente que não come pimenta por achar que todas são fortes e ardidas, por isso desenvolvemos essas conservas para que as pessoas possam quebrar o medo e entender que algumas podem ser extremamente saborosas, sem ser excessivamente picantes”, detalha o chef Pablo Horta. 
Carta de bebidas
Destilados, caipirinhas, caipiroskas e sete rótulos de cerveja (Brahma, Original, Serramalte, Skol, Heineken, Stella Artois e Budweiser) compõem a carta de bebidas do Casinha Mineira, mas a grande sensação é a carta de cachaças. O restaurante possui cerca de 100 rótulos, entre eles, entre eles, Anísio Santiago (que possui aroma marcante e sabor inconfundível), Havana (que voltou a ser comercializada com esse nome desde 2011, sendo considerada uma das melhores cachaças do mundo) e Canarinha (produzida há mais de 20 anos, tem aroma forte e apimentado).
Mesmo com a grande variedade de cachaças, a maioria já conhecida dos apreciadores da bebida, o diferencial do Casinha Mineira fica por conta da Encantos da Marquesa, produzida artesanalmente, com adubação orgânica e que leva o selo CertifiMinas para produtos sem agrotóxicos. Para a produção dessa cachaça, o corte da cana é manual e o transporte é feito em carros de boi para evitar a emissão de poluentes derivados da queima do óleo diesel de tratores, e galões destiladores de cobre. Além disso, a Encantos da Marquesa prima pela cachaça branca de alta qualidade, que tem como características o sabor e aroma rústicos, secos e ardentes.
Em meio a tantas especificidades da cozinha mineira, o restaurante também apresenta uma extensa carta de vinhos com mais de 30 rótulos, entre brancos, tintos, roses, espumantes, além de vinho de sobremesa vendido em taça. Entre as opções, destaque para o vinho americano Backhouse Pinot Noir com sabores de cereja maduros e bagas, e o espanhol Mil Campos, vinho tinto de uvas tempranillo.
Decoração
A decoração do Casinha Mineira chama atenção pelo aspecto rústico com predominância de madeira de peroba rosa de demolição nos móveis e também no piso, que foi preservado da antiga estrutura. Mesas e cadeiras entram em sintonia com as paredes claras e tijolo aparente que dão ainda mais charme ao espaço, remetendo a uma tradicional casa do interior.
O restaurante ganha um ar atual com as luminárias do designer Bruno Freire, aka Oficina Polvo (www.oficinapolvo.com), marca que atua na criação de peças de design e mobiliário, utilizando madeira e metal. Para o Casinha Mineira, Bruno Freire criou seis tipos de luminárias exclusivas, totalizando 21 peças, entre lustres e arandelas, produzidas com elementos simples de materiais de construção: tubulação de cobre e conexões de latão. Para finalizar, lâmpadas de bulbo opalina. “Para desenvolver uma peça é preciso levar em consideração o material, a proporção e o acabamento, sendo esse último o responsável por toda amarração da peça, desde a estética até a funcionalidade perfeita e duradoura do produto final. Para as luminárias do Casinha Mineira, optei por utilizar um material que faz referência ao rústico dos tachos de cobre utilizados pela culinária mineira”, conta o designer Bruno Freire.
O restaurante Casinha Mineira é dividido em dois espaços: o primeiro, tem capacidade para 40 pessoas; já no segundo, acomoda até 84 pessoas.
Casinha Mineira
Rua São Carlos do Pinhal, 445 – Bela Vista/ São Paulo – SP
www.casinhamineira.com
Tel.: (11) 3266-5208
Horário de funcionamento: segunda a sexta: 11h30 às 15h30; sábado, 12h às 16h.
Capacidade: 124 lugares
Aceita cartões de crédito e débito: Visa, Mastercard, Amex e Diners
Acesso a deficientes
Ar condicionado

Tags:

Jun 6 2013

Ramona oferece desconto para casais no Dia dos Namorados

Category: GastronomiaRedação Balada CERTA @ 14:02


Ramona / crédito: Marcos Finotti

Para aquecer os corações apaixonados no dia 12 de junho, quarta-feira, no Dia dos Namorados, o restaurante Ramona preparou uma promoção especial para os casais. Por R$ 112,00, o casal tem direito a uma garrafa de vinho tinto ou branco (das marcas argentinas Torrentés ou Uxmal), uma sobremesa para dividir, além dos pratos principais que podem ser o Galeto recheado com pera e brie acompanhado de lentilhas com bacon ou o Risoto de abóbora cabochã e grana padano. 
Localizado no centro de São Paulo, o Ramona foi inaugurado em julho de 2012 com a proposta de ser um ambiente moderno e intimista para servir culinária contemporânea de apelo urbano que São Paulo demanda, desde o almoço até jantar ou mesmo para apenas um drink. Ao lado da casa noturna Alberta#3 e próximo ao metrô Anhangabaú, o espaço funciona de segunda à quarta, das 12h à meia noite, de quarta à sexta, das 12h às 2h e aos sábados, das 13h às 2h.
Ramona
Av. São Luís, 282, República – Centro de São Paulo
www.casaramona.com.br
Tel. (11) 3258-6385
Capacidade: 56 lugares
Horário de funcionamento: segunda e terça: 12h até meia noite / Quarta, quinta e sexta: 12h às 2h / Sábado: 13h às 2h
Aceita cartões de crédito: American Express, Diners, Mastercard e Visa
Serviço de valet: R$ 20,00 (a partir das 20h)
Wi-Fi grátis
Ar-condicionado

Tags:

May 9 2013

Restaurante Ramona abre no Dia das Mães e oferece prato especial

Category: GastronomiaRedação Balada CERTA @ 17:11


Crédito: Marcos Finotti

Para agradar às mães no dia delas, o chef Bruno Fischetti, responsável pela cozinha do restaurante Ramona, preparou um prato especial: tagliatelle com lula à carbonara, com massa caseira. O prato sai por R$ 38,00. O restaurante, que não abre aos domingos, irá funcionar no dia 11 de maio das 12h às 17h e o prato será servido somente para essa ocasião.
Localizado no centro de São Paulo, o Ramona foi inaugurado em julho de 2012 com a proposta de ser um ambiente moderno e intimista, para servir culinária contemporânea de apelo urbano que São Paulo demanda, desde o almoço até o jantar, sob o comando do chef de cozinha Bruno Fischetti, ou mesmo para apenas um drink, com carta elaborada pelo barman Renan Tarantino.
Ramona
Av. São Luís, 282, República – Centro de São Paulo
www.casaramona.com.br
Tel. (11) 3258-6385
Capacidade: 56 lugares
Horário de funcionamento: segunda e terça: 12h até meia noite/ Quarta, quinta e sexta: 12h às 2h/ Sábado: 13h às 2h.
Aceita cartões de crédito: American Express, Diners, Mastercard e Visa.
Serviço de valet: R$ 20,00 (a partir das 20h)
Wi-Fi grátis
Ar-condicionado

Tags:

Apr 18 2013

Programação MAD HOUSE – 19 e 20 de abril


Sexta-feira, 19 de abril: O MERCADO FEIRA GASTRONÔMICA – 21h às 4h

Nesta sexta-feira a MAD HOUSE abre suas portas, das 22h às 4h, para a 2ª Edição Noturna d’O Mercado Feira Gastronômica, evento que visa unir gastronomia aos elementos característicos do cotidiano de São Paulo, como a variedade de boas comidas e bons cozinheiros, além da cultura ao seu entorno.  
Organizado pelos chefs Checho Gonzales (Cebicheria Gonzales), Henrique Fogaça (Sal Gastronomia e Cão Véio) e pela produtora cultural Lira Yuri, O Mercado conta, nesta segunda edição noturna, com a presença dos chefs Alex Sotero (APC Brasil), Bruno Fischetti (Ramona), Diego Belda (Rothko), Gustavo Araujo (Casa do Araujo), Penny Reimer (Mamma Road), além do mixologista Marco de La Roche (Drink.Lab) e o mestre cervejeiro Alexandre Sigolo (Cervejaria Nacional). Para completar a noite, DJ Focka comanda a trilha sonora.
Line up:
DJ Focka
Horário:
das 21h às 4h
Valores dos pratos:
de R$ 5,00 à R$15,00

==================================================================
Sábado, 20 de abril: NOSSA! – 21h às 2h


           Nossa! – foto divulgação

Os DJs Felício Mtx e Alexandre Bezzi invadem a MAD HOUSE neste sábado (20) para fazer uma versão pocket da Nossa!, festa realizada há algum tempo no Squat.
A ideia por trás da Nossa! é unir todo o background da dupla responsável pela trilha sonora em uma noite "freestyle em que soul, indie, house e disco convivam em perfeita harmonia nos decks", adianta Bezzi.
Com extenso currículo, os dois DJs têm uma longa e diversificada história pelos clubes de São Paulo. Felício, por exemplo, já foi indicado ao prêmio Best Brasil da DJ MAG tendo seu nome extremamente ligado ao cenário da bass music brasileira, com residências em casas como Vegas, Tapas e Lab.
Já Bezzi está na ativa há mais de 10 anos com passagens por diversos clubes da cena indie e eletrônica. Ficou conhecido pelos seus sets que combinam pesquisa musical com inusitadas pitadas de pérolas pop e atitude roqueira.
Line up:
Felício Mtx, Alexandre Bezzi
Entrada:

Com nome na lista (madhouse@madmag.com.br até 17h): R$ 30,00 de consumação
Sem nome na lista: R$ 40,00 de consumação
Horário:
das 21h às 2h
Happy Hour:
das 18h às 21h, com entrada gratuita
==================================================================
MAD HOUSE

Rua Augusta, 2559
Telefone: (11)3081-4431
www.facebook.com/madhouseaugusta
Capacidade: 200 pessoas em pé e 60 pessoas sentadas
Aceita todos os cartões de débito e crédito
Horário de funcionamento: de segunda-feira à sábado, das 10h às 2h. Aos domingos, das 13h às 20h
Possui área para fumantes
Censura: 18 anos
Chapelaria: gratuita

Tags:

Apr 17 2013

2ª Edição Noturna d’O Mercado será realizada na MAD HOUSE

Category: GastronomiaRedação Balada CERTA @ 15:47

No dia 19 de abril, sexta-feira, a MAD HOUSE, localizada na Rua Augusta, abre suas portas, das 22h às 4h, para a 2ª Edição Noturna d’O Mercado Feira Gastronômica, evento que visa unir gastronomia aos elementos característicos do cotidiano de São Paulo, como a variedade de boas comidas e bons cozinheiros, além da cultura ao seu entorno.  
Organizado pelos chefs Checho Gonzales (Cebicheria Gonzales), Henrique Fogaça (Sal Gastronomia e Cão Véio) e pela produtora cultural Lira Yuri, O Mercado conta, nesta segunda edição noturna, com a presença dos chefs Alex Sotero (APC Brasil), Bruno Fischetti (Ramona), Diego Belda (Rothko), Gustavo Araujo (Casa do Araujo), Penny Reimer (Mamma Road), além do mixologista Marco de La Roche (Drink.Lab) e o mestre cervejeiro Alexandre Sigolo (Cervejaria Nacional). Para completar a noite, DJ Focka comanda a trilha sonora.
O Mercado @ MAD HOUSE

Sexta-feira, 19 de abril
Horário: das 22h às 4h
Valores dos pratos: de R$ 5,00 à R$15,00

MAD HOUSE
Rua Augusta, 2559
Telefone: (11)3081-4431
www.facebook.com/madhouseaugusta
Capacidade: 200 pessoas em pé e 60 pessoas sentadas
Aceita todos os cartões de débito e crédito
Horário de funcionamento: de segunda-feira à sábado, das 10h às 2h. Aos domingos, das 13h às 20h
Possui área para fumantes
Censura: 18 anos
Chapelaria: gratuita

Tags: